Natura Ekos: Patauá

Desde que entrei em transição capilar, lá em novembro de 2015, passei por altos e baixos quanto ao comprimento do meu cabelo. ‘Cortar tudo’ e ‘deixar crescer’ eram decisões tomadas de um dia para o outro.

As pontas detonadas pela química e pelos danos do secador me davam uma certa impaciência por, principalmente, não responderem bem a qualquer finalização que eu fizesse. O cabelo inteiro ficava prejudicado por conta delas e era aí que a decisão de ‘cortar tudo’ aparecia.

Corte feito. Só alegria…

Na verdade não. O corte mais curto se tornou algo não tão prático mais para a minha rotina, e por limitar (e muito) a possibilidade em se fazer penteados para fugir de um day-after não tão bem sucedido, decidi de vez: vou deixar crescer. Mesmo. De verdade.

Comprimento: 5 de Abril de 2018

Desde o início do ano estou a procura de produtos para estimular ainda mais o couro cabeludo, desde tônicos e óleos, a shampoos e máscaras que prometem crescimento acelerado. E, no momento, os escolhidos foram esses: o shampoo e tônico capilar Ekos Patauá, da Natura. A linha promete acelerar o crescimento e dar força aos fios e à raiz do cabelo através das propriedades do óleo de Patauá.

Iniciei o tratamento no dia 5 de abril usando esses dois produtos. Anteriormente já havia usado apenas o shampoo (com sulfato) e adorei a fragrância e o poder de limpeza que ele tem . O tônico, que foi comprado recentemente, é extremamente leve, nada oleoso, possui um cheirinho incrível, é rapidamente absorvido pelo couro cabeludo e é liberado para ‘No Poo’. Já os outros produtos da linha possuem silicones insolúveis em suas composições e, por isso, não irei comprá-los.

A ansiedade pelo crescimento é enorme, mas não pretendo fazer o acompanhamento dos resultados por metragem ou algo assim, e sim pela aparência visual do crescimento e também pela queda diária de fios.

A foto abaixo foi feita em meu primeiro day-after, e os cachos ficam mais fechados. Em um mês farei fotos nas mesmas condições e veremos quais serão os avanços.

Obviamente, pra conseguir escapar da agonia por tesoura, tenho que me inspirar em alguém com cabelão. Afinal, foram quase 10 anos com cabelo curto!

As minhas gurus do momento são: @mandapanda_xo, @curlsandbeautydiary  e @mycurlychronicles. Será que consigo?

Comente aqui!